Ministro do Japão admite que novo surto de Covid-19 ameaça Olímpiada

Para autoridade, Comitê Olímpico Internacional já deveria estar pensando em um Plano B ou C

  • Por Jovem Pan
  • 15/01/2021 06h35
EFE/EPA/KIMIMASA MAYAMAO COI emitiu uma nota alegando que é absolutamente impossível adiar os Jogos após os grandes investimentos realizados até agora

Autoridade japonesa põe em dúvida a realização da Olimpíada em Tóquio em 2021. Taro Konno, chefe das Relações Administrativas do Japão, alertou que um novo surto de coronavírus pode levar ao cancelamento do evento esportivo. Na avaliação do Ministro, a situação no país asiático não é nada fácil, e o Comitê Olímpico Internacional já deveria estar pensando em um Plano B ou um Plano C. A declaração de Konno é uma das mais fortes de uma autoridade japonesa até agora contra os Jogos Olímpicos — já que tanto a prefeita de Tóquio, Yuriko Koike, como o primeiro-ministro, Yoshihide Suga, tratam a realização do evento como prioridade.

O COI emitiu uma nota alegando que é absolutamente impossível adiar os Jogos após os grandes investimentos realizados até agora. E que a única pendência no momento é se o Japão aceitará espectadores estrangeiros. No início desta semana, o governo japonês declarou estado de emergência em Tóquio, após a província alcançar a marca de 80 mil casos de coronavírus. A atual medida restringe a circulação em toda a região metropolitana, onde vivem 37 milhões de pessoas. Em uma recente pesquisa realizada pela rede de TV Kyodo News, 80% dos japoneses são contrários à realização da Olimpíada entre julho e agosto.

*Com informações do repórter Vinícius Nunes