Donald Trump critica LeBron James e é rebatido por Michael Jordan

  • Por EFE
  • 04/08/2018 18h44
EFELeBron costuma criticar Trump com frequência

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, criticou o novo astro do Los Angeles Lakers, LeBron James, por meio do Twitter. O ex-jogador de basquete, Michael Jordan, também se envolveu na polêmica.

O assunto surgiu porque recentemente LeBron concedeu uma entrevista ao jornalista Don Lemon, da emissora “CNN”, e falou que Trump estava “usando o esporte para nos dividir”. Segundo o astro do basquete, “o esporte nunca foi algo que dividiu as pessoa. Sempre foi algo que uniu o povo”.

O presidente dos EUA escreveu que “LeBron James foi entrevistado pelo homem mais tolo da televisão, Don Lemon. Ele fez com que LeBron parecesse inteligente, o que não é fácil de fazer”.

Trump também pareceu tomar partido no debate sobre quem é o melhor jogador de basquete da história, LeBron James ou Michael Jordan, dizendo no final: “eu gosto do Mike!”.

Mas Jordan retrucou depois com uma indireta: “eu apoio LeBron. Ele está fazendo um trabalho incrível pela comunidade”, disse o eterno camisa 23 do Chicago Bulls, em curto comunicado, após ter sido citado pelo líder político.

Em setembro de 2017, Lebron James chamou Donald Trump de “preguiçoso” por revogar seu convite ao Golden State Warriors para celebrar a conquista do título com uma visita à Casa Branca. “Ir à Casa Branca foi uma grande honra até você aparecer”, disse James na época.

Durante esse mês, depois que Trump sugeriu que jogadores da NFL deveriam ser “demitidos” por “desrespeitarem a bandeira” quando se ajoelham ou se negam a participar do hino nacional, James disse que a conduta do presidente era imprópria de alguém da sua posição.

O presidente “não entende o poder de ser o líder deste belo país”, disse. “Eu não entendo quantas crianças, independentemente de raça, admiram o presidente dos Estados Unidos por sua orientação, liderança e palavras de encorajamento, ele não entende isso, e é isso que me deixa doente mais do que tudo”, acrescentou.

Em junho, LeBron James, quando ainda jogava pelo Cleveland Cavaliers, disse que nem sua equipe, como os Warriors, adversários nas finais da NBA, aceitariam um convite à Casa Branca após o término da competição. Posteriormente, Trump disse que nenhuma das equipes seria convidada.