Em depoimento ao Senado dos EUA, Simone Biles culpa ‘sistema’ por permitir abusos de Larry Nassar

Ginasta foi uma das 140 vítimas do ex-médico da Federação Americana de Ginástica

  • Por Jovem Pan
  • 15/09/2021 19h18
Reprodução/ SkySportsSimone Biles compareceu ao Tribunal para contar sua história

Nesta quarta-feira, 15, a ginasta Simone Biles compareceu ao Senado dos Estados Unidos para depor sobre os abusos sofridos pelo médico da Federação Norte-Americana de Ginástica, Larry Nassar. Em sua fala, Biles culpou ‘todo um sistema’ que permitiu que os abusos sexuais contra ela cerca de 140 ginastas acontecessem. “Eu culpo Larry Nassar e também todo um sistema que permitiu e perpetrou seu abuso”, disse. “Se você permitir que um predador machuque crianças, as consequências serão rápidas e graves. Já chega”, acrescentou ela. Além de Biles, Aly Raisman, Maggie Nichols e McKayla Maroney também compareceram ao Tribunal. O Comitê Judiciário do Senado analisa erros do FBI na investigação sobre Nassar. O ex-médico cumpre 175 anos de prisão por abusar das atletas. Maroney contou ao Senado que, em 2015, passou três horas ao telefone com o FBI explicando detalhes de sua história, que nem sua mãe sabia.

“Acho que por tanto tempo todos nós questionamos, só porque outra pessoa não estava nos validando totalmente, que duvidamos do que aconteceu conosco e eu acho que isso faz com que o processo de cura demore mais”, desabafou. De acordo com a atleta, a agência não relatou sua história no dossiê de investigação. “O FBI não apenas não relatou meu abuso, mas quando finalmente documentou meu relatório 17 meses depois, eles fizeram alegações totalmente falsas sobre o que eu disse”. O diretor da agência, Christopher Wray, também prestou depoimento e pediu desculpas às atletas. Segundo ele, as ações dos agentes são ‘indesculpáveis’ e chegou a afirmar que um dos investigadores envolvidos no caso ‘não trabalha mais para o bureau em qualquer capacidade’.