Fórmula 1 cancela GPs do Brasil, EUA e México em razão da pandemia da Covid-19

Aumento no número de pessoas infectadas pelo novo coronavírus nos três países fez com que F-1 cancelasse os Grande Prêmios

  • Por Jovem Pan
  • 24/07/2020 10h35 - Atualizado em 24/07/2020 11h31
Victor Eleutério/Estadão ConteúdoO GP do Brasil de Fórmula 1 pode sair de São Paulo a partir de 2021

A Fórmula 1 descartou qualquer possibilidade de realizar os GPs dos Estados Unidos, do México e do Brasil nesta temporada. Em comunicado oficial, nesta sexta-feira (24), a principal categoria de automobilismo anunciou as três corridas estão canceladas devido ao surto de Covid-19, doença provocada pelo novo coronavírus, nesses três países. Desta forma, a direção irá substituir essas provas com três circuitos na Europa: Nurburgring e Ímola (ambos na Itália) e Portimão (Portugal), que estreará na F-1.

“A Fórmula 1 disse que a decisão era “devido à natureza fluida da pandemia contínua do COVID-19, às restrições locais e à importância de manter as comunidades e nossos colegas seguros”, e foi tomada após discussões contínuas e estreita colaboração com os respectivos parceiros na países afetados”, informou a Fórmula 1;

O Grande Prêmio dos EUA em Austin, no Texas, estava previsto para acontecer em 23 de outubro. A corrida seguinte aconteceria no México, exatamente na Cidade do México, uma semana depois, no dia 30 do mesmo mês. Já o tradicional GP do Brasil, no Autódromo de Interlagos, em São Paulo, estava agendado para o dia 13 de novembro. O alto número de infectados, entretanto, teriam minado qualquer possibilidade da Fórmula 1 promover as provas nos três países. “Queremos prestar homenagem aos nossos incríveis parceiros nas Américas e esperamos voltar com eles na próxima temporada, quando mais uma vez conseguirem emocionar milhões de fãs em todo o mundo”, Chase Carey, CEO da Fórmula 1.

De acordo com o levantamento da Universidade Johson Hopkis, Estados e Brasil são os países com mais casos de Covid-19 contabilizados, com 4 milhões e 2,28 milhões, respectivamente. O México, por sua vez, é o sétimo país com mais contaminados do mundo, com 370 mil pessoas infectadas. Em número de óbitos, a situação é praticamente a mesma: EUA lideram somando (144 mil), Brasil é o segundo com mais de 84 mil mortos e o México é o quarto com quase 42 mil óbitos registrados.

Desta forma, a Fórmula 1 cogitou realizar uma corrida no Canadá, mas as restrições impostas pelo governo local impediram qualquer tipo de avanço nas negociações com o país norte-americano.

A F-1 ainda não tem um calendário completo, mas continua esperançosa de poder ter pelo menos 16 corridas este ano. As três corridas adicionais em Nurburgring, Portimão e Ímola levarão o calendário para 13, e a temporada deve terminar com duas corridas no Bahrain e uma em Abu Dhabi em novembro e dezembro. Além disso, a entidade trabalha com alguns GPs na Ásia durante o mês de novembro.