Oito anos após matar namorada, Oscar Pistorius pode receber liberdade condicional

Corredor olímpico cumpriu metade da pena de 13 anos e cinco meses pela morte de Reeva Steenkamp, em 2013, e está elegível para liberdade

  • Por Jovem Pan
  • 08/11/2021 20h06 - Atualizado em 08/11/2021 20h08
Oscar Pistorius matou a namorada a tiros na madrugada do Dia dos Namorados em 2013

O corredor olímpico sul-africano, Oscar Pistorius, deve receber liberdade condicional oito anos após matar a namorada Reeva Steenkamp a tiros. O paratleta cumpriu metade da pena concedida pelo assassinato da modelo na madrugada do Dia dos Namorados de 2013. Na época, ele alegou que confundiu a namorada com um ladrão e atirou quatro vezes pela porta do banheiro. Pistorius foi condenado por homicídio culposo um ano depois do crime e sentenciado a seis anos, mas posteriormente sua pena foi elevada para 13 anos e cinco meses e classificada como homicídio. Em casos como esse, o Departamento de Serviços Correcionais mantém conversas preliminares com parentes da vítima antes da liberdade condicional ser concedida, mas a reunião com Barry e June Steenkamp foi adiada. Segundo a mídia internacional, o departamento pretende facilitar uma conversa entre os pais de Reeva e Pistorius, que pediu desculpas publicamente aos ex-sogros no ano passado. Barry e June já manifestaram o desejo de confrontar o ex-corredor.