Pista longa, curvas velozes e chuva: GP da Bélgica é garantia de emoção na F1

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2017 14h00 - Atualizado em 25/08/2017 15h43
EFE Eau Rouge, em Spa-Francorchamps, é considerada a curva mais temida da história da F1

Neste domingo (25), no lendário circuito de Spa-Francorchamps, os pilotos e equipes da Fórmula 1 voltam das merecidas férias para a disputa do GP da Bélgica. Na última corrida, há quase um mês, Vettel liderou de ponta a ponta e Hamilton teve de ceder o terceiro lugar ao companheiro Valtteri Bottas por um jogo de equipe.

Com o resultado, Vettel foi curtir seu descanso com a liderança da temporada, com 202 pontos, 14 a mais que Hamilton, que segue na caça ao alemão, mas já vê Bottas com chances de encostar na segunda colocação.

Além da briga pelo topo da tabela, o GP da Bélgica reserva muita emoção em uma das pistas mais queridas pelos fãs da Fórmula 1 e mais temida pelos pilotos. A Jovem Pan listou alguns motivos, além da saudade de um mês sem corridas, para acordar cedo no próximo domingo e acompanhar a prova. Confira:

Equilíbrio entre os líderes

Vettel e Hamilton, que brigam ponto a ponto pelo título desta temporada, trazem um retrospecto semelhante em Spa-Francorchamps: duas vitórias na pista belga. No ano passado, Hamilton ficou com a segunda colocação da prova, perdendo para o ex-companheiro de equipe, Nico Rosberg. Já Vettel amargou um sexto lugar, ficando atrás dos dois carros da Force India.

EFE

Spa-Francorchamps

A pista por si só já é uma atração para quem acompanha o automobilismo. Juntamente com Monza e Silverstone, é um dos circuitos lendários da Fórmula 1 e carrega suas particularidades. Spa-Francorchamps é a pista mais longa do Mundial, com pouco mais de 7km de extensão. Vai ser interessante acompanhar como os novos e mais velozes carros da F1 se comportarão numa pista que exige o máximo dos motores e dos pilotos.

A emoção da prova fica por conta das suas curvas perigosas, em especial a “Eau Rouge”, considerado o setor mais desafiante de toda a Fórmula 1, em que os carros saem de uma reta para encarar uma sequência de três curvas numa subida em que atingem tranquilamente os 300km/h.

Além dos desafios do traçado, os pilotos ainda precisam se preocupar com o clima do verão belga. Não é raro ver corridas em que uma parte da pista está seca e outra molhada por conta de chuvas bem isoladas. Os meteorologistas preveem 20% de chances de chuva (e de mais emoção) para o domingo.

Pista favorita

Kimi Raikkonen, hoje com contrato renovado com a Ferrari, conhece bem as curvas do circuito belga e provou isso no primeiro treino livre desta sexta-feira, ao liderar a atividade. Dos pilotos que ainda estão competindo na F1, ele é o mais vitorioso. São quatro vitórias no GP da Bélgica. Além disso, caso venha a vencer a prova deste domingo, o finlandês iguala a marca de Ayrton Senna e fica atrás apenas de Michael Schumacher, recordista da pista com seis vitórias.

EFE

Santo de casa faz milagre?

A Bélgica não tem um histórico de pilotos vitoriosos, assim como a Alemanha, Itália e Brasil possuem, porém eles terão para quem torcer neste domingo pela primeira vez desde 2011. Stoffel Vandoorne, que também teve seu contrato renovado nesta semana, terá que superar as dificuldades dos motores Honda para não passar vexame diante dos seus conterrâneos. A McLaren vem da sua melhor corrida no ano, quando Alonso terminou o GP da Hungria em sexto e Vandoorne em décimo, seus primeiros pontos na F1. Vale lembrar também que Max Verstappen, da Red Bull, apesar da nacionalidade holandesa, nasceu na Bélgica.

Going into the weekend like… ?? #BelgianGP #McLarenHonda ??

A post shared by Stoffel Vandoorne (@svandoorne) on

Xô, zica!

A prova neste domingo será a chance de Felipe Massa conseguir afastar a maré de azar que tem enfrentado recentemente. Na Hungria, o brasileiro ficou de fora da prova por conta de uma vertigem que sofreu. Agora na Bélgica, logo no primeiro treino, Massa bateu no muro de pneus e abandonou as atividades.

Historicamente, os pilotos brasileiros têm uma boa relação com Spa-Francorchamps. Senna venceu a prova cinco vezes, Barrichello conquistou a sua primeira pole na carreira ali e Massa venceu a prova de 2008 após Hamilton sofrer uma punição de 25 segundos.