Putin descarta qualquer tipo de discriminação durante Jogos de Inverno

  • Por Agencia EFE
  • 16/01/2014 11h05

Moscou, 16 jan (EFE).- O presidente russo, Vladimir Putin, descartou nesta quinta-feira qualquer tipo de discriminação durante os Jogos Olímpicos de Inverno de Sochi, que começarão no dia 7 de fevereiro.

“Os Jogos transcorrerão em plena consonância com a Carta Olímpica sem discriminação a ninguém”, afirmou Putin, citado pelas agências locais.

Putin, que fez estas afirmações ao receber as cartas credenciais de 20 embaixadores no Kremlin, aludia indiretamente às críticas ocidentais contra as supostas políticas homofóbicas do Kremlin. “Fazemos os Jogos para que seja uma grande festa do esporte não só para os cidadãos de nosso país, mas para todos os amantes do esporte no mundo”, ressaltou.

O líder russo se mostrou convencido de que os Jogos “contribuirão para a aproximação dos povos, ajudarão a fortalecer a amizade, a confiança e a associação no mundo todo”.

“Esperamos mais de 6 mil esportistas de 85 países e centenas de milhares de torcedores. Na Rússia encorajamos nossos atletas, mas desejamos sorte a todos os participantes dos Jogos”, disse.

Putin já assegurou no final do ano passado que todos os esportistas e torcedores serão bem-vindos a Sochi, independentemente de sua nacionalidade, raça ou orientação sexual.

“Estamos fazendo tudo o possível para que tanto participantes como convidados se sintam a vontade em Sochi independentemente de sua nacionalidade, pertinência racial ou orientação sexual”, afirmou.

A Rússia foi muito criticada nos últimos tempos pela aprovação de várias leis contra a propaganda homossexual e a adoção de crianças por parte de casais do mesmo sexo que, segundo as minorias sexuais, restringem seus direitos fundamentais.

Alguns esportistas expressaram seu temor pela discriminação durante os Jogos, enquanto vários ativistas homossexuais e defensores dos direitos humanos pediram que os Jogos sejam boicotados.

Com relação a isso, Putin assegurou que os gays não sofrem nenhum tipo de discriminação no país e que são “cidadãos plenos da Federação da Rússia com igualdade de direitos”.

Por outra parte, o primeiro-ministro, Dmitri Medvedev, assegurou hoje que a inspeção que foi realizada recentemente em Sochi confirmou que praticamente todas as instalações e infraestruturas olímpicas já estão preparadas para os Jogos.

“Em Sochi foi criada uma infraestrutura esportiva moderna, transporte, energia, comunicações, assistência médica, serviços hosteleiros”, disse.

O ministro da Construção, Mikhail Men, assegurou que 309 das 363 infraestruturas olímpicas já estão sendo usadas.EFE