Balanço da natação: Bruno Fratus vai à semi dos 50 m livre, mas Brasil cai em três provas

Principal nome do Brasil no esporte, o carioca é esperança de medalha na prova em que o recorde mundial (20.91s) e olímpico (21.30s) pertencem a Cesar Cielo; time dos 4×100 metros medley masculino é desclassificado por ‘queimar’ uma das transições

  • Por Jovem Pan
  • 30/07/2021 09h32 - Atualizado em 30/07/2021 10h31
Jonne Roriz/COBBruno Fratus está na semi dos 50 metros nado livre da Tóquio-2020

Principal nome da natação brasileira da atualidade, Bruno Fratus avançou às semifinais dos 50 metros nado livre no Centro Aquático de Tóquio, na manhã desta sexta-feira, 30. Com o melhor tempo de sua bateria, o brasileiro completou o percurso em 21.67 segundos, anotando o quarto melhor tempo entre os 16 classificados. Esperança de medalha na Tóquio-2020, o representante do Brasil volta à piscina ainda na noite de hoje para tentar chegar à final. Vale lembrar que o recorde mundial (20.91s) e olímpico (21.30s) pertencem a Cesar Cielo, medalha de ouro nos Jogos Olímpicos de Pequim-2008.

Nos 50 metros nado livre feminino, no entanto, o Brasil não teve o mesmo rendimento com a experiente Etiene Medeiros. A brasileira nadou abaixo do esperado, fez a prova em 25.45 segundos e terminou na oitava e última posição da sua bateria, terminando longe dos classificados para as semifinais. Quem também não conseguiu chegar longe foi Guilherme Costa, que acabou na 6ª posição de sua série nos 1.500 metros nado livre. A natação brasileira completou sua participação nos 4×100 metros medley masculino. O grupo formado por Guilherme Guido (costas), Felipe Lima (peito), Vinicius Lanza (borboleta) e Marcelo Chierighini (livre), por sua vez, foi desclassificado por “queimar” uma das transições.