Mesmo batendo recorde nacional, Brasil tem manhã com quatro eliminações no atletismo

País não conseguiu se classificar às finais do salto em distância, 3000m com obstáculos e na corrida de 400m

  • Por Jovem Pan
  • 01/08/2021 01h35
KAI PFAFFENBACH/ReutersBrasil teve quatro desclassificações no atletismo

O Brasil teve uma manhã difícil no atletismo com quatro atletas eliminados em três categorias diferentes: salto em distância, com Eliane Martins; 400m, com Lucas Carvalho e 3000m com obstáculos, com Simone Pontes Ferraz e Tatiane Raquel da Silva. Apesar de não ter se classificado, Tatiane fez o melhor tempo do Brasil em uma prova do tipo e terminou a prova em 9min36s43, com quase 2 segundos a menos do que o recorde anterior, de Juliana dos Santos, em 2016. Na bateria em que disputou, ela ficou em sétimo lugar. Na classificação total, ela caiu para nona posição Simone bateu a marca de 10 minutos e ficou em 14º na classificação geral. Com temperaturas ultrapassando os 30ºC, Lucas Carvalho chegou a passar mal após terminar em 7º lugar na bateria em que competiu, terminando a prova em 46s12, quase dois segundos a mais do que o vencedor da prova, norte-americano Michael Cherry.

Eliane terminou em oitavo lugar no grupo em que competia após queimar a primeira tentativa, alcançar 6,43m na segunda e 6,38 na terceira. O Brasil também foi eliminado para Hong Kong nas oitavas de final do tênis de mesa feminino por equipes por 3 a 1. O desafio masculino será contra a Sérvia em uma série de jogos iniciada às 2h30. O país, que conseguiu uma medalha de bronze nos 50m com o atleta Bruno Fratus e uma classificação para as quartas de final com Ana Patrícia e Rebecca no vôlei feminino, pode conquistar no turno da tarde de Tóquio mais uma classificação na modalidade com Ágatha e Duda, e ir atrás de mais duas medalhas: uma com Robert Scheidt, que larga em sexto lugar na regata laser por volta das 2h30, e outra com Rebeca Andrade, que disputa as finais na modalidade de salto às 5h.