Petrúcio Ferreira bate o recorde paralímpico e é bicampeão nos 100 metros

Brasileiro marcou o menor tempo do mundo da prova e conquistou sua quarta medalha na história dos Jogos Paralímpicos; Washington Júnior ficou com o bronze

  • Por Jovem Pan
  • 27/08/2021 08h53 - Atualizado em 27/08/2021 12h03
Reprodução/OsOlimpicos/TwitterHomem mais rápido das Paralimpíadas, Petrúcio Ferreira conquistou o bicampeonato olímpico na categoria T47 dos 100 metros rasos

Depois de conquistar o ouro no Rio de Janeiro, em 2016, o brasileiro Petrúcio Ferreira confirmou o favoritismo, bateu o recorde paralímpico e se tornou bicampeão da prova 100 metros na categoria T47, para atletas com deficiências nos membros superiores. Com 10s53, ele marcou o menor tempo do mundo da competição, nesta sexta-feira, 27, nas Paralimpíadas de Tóquio. A delegação brasileira ainda conquistou a medalha de prova: com 10s68, Washington Júnior ficou na terceira colocação. Essa foi a quarta medalha de Petrúcio, que, além de dois ouros, tem duas pratas (nos 400 metros T47 e no revezamento 4×100 metros T42-47, também na Rio-2016).

Depois da prova, Petrúcio revelou que teve uma “DR” com seu técnico. “Eu fiquei muito feliz porque, em um momento difícil, eu tive uma pequena discussão com o meu treinador. Peço desculpas a ele. Eu perguntei para ele: ‘Você confia em mim’? E ele disse: ‘Eu não confio 100%, eu confio 200%’. Eu usei a cabeça, professor, muito obrigado”, disse o agora bicampeão paralímpico. Ainda na pista, ele e Washington Júnior comemoraram com uma dança.