Saltos ornamentais: Kawan Pereira avança à semifinal; Isaac Souza é eliminado

O britânico Tom Daley, famoso em Tóquio pelas peças de tricô que produz entre um salto e outro, foi o quarto geral, com 453,70

  • Por Jovem Pan
  • 06/08/2021 06h25
Wander Roberto/COBKawan Pereira está na semifinal dos Saltos ornamentais

Estreante em Olimpíadas, o brasileiro Kawan Pereira conquistou nesta sexta-feira uma vaga na semifinal da plataforma de 10 metros, nos saltos ornamentais em Tóquio. Ele avançou com o 17º e penúltimo lugar. Já Isaac Souza terminou no 20º posto e não conseguiu entrar na disputa pelo lugar na final. Somente os 18 primeiros colocados, de 29 competidores, avançam à semifinal. Na disputa classificatória, cada atleta teve direito a seis saltos. Kawan fez o seu melhor logo de primeira e obteve 72,00. Fez duas vezes 54,45 e depois anotou 57,35, 64,60 e 68,80 em suas últimas três tentativas, totalizando 371,65. O brasileiro chegou a figurar entre os oito primeiros colocados, mas foi caindo à medida que os rivais iam obtendo suas melhores performances na sexta rodada. Mesmo assim, garantiu o 17º posto.

Isaac, por sua vez, começou com 67,20, que foi seguido por 44,55 e 48,60. Em seguida, registrou 49,30 e, na quinta tentativa, anotou seu melhor salto: 68,45. Terminou com um 61,20, somando 339,30 no total. Como ficou duas posições abaixo da zona de classificação, o brasileiro se tornou o segundo reserva, com chances remotas de entrar na semi, caso haja desistências. O melhor saltador da fase classificatória foi o chinês Jian Yang, com 546,90, seguido do compatriota Yuan Cao, com 529,30 – a China é a maior potência dos saltos ornamentais. O britânico Tom Daley, famoso em Tóquio pelas peças de tricô que produz entre um salto e outro, foi o quarto geral, com 453,70. Nesta Olimpíada, ele conquistou seu primeiro ouro olímpico, na plataforma de 10m sincronizada. Antes levou o bronze em Londres-2012 (10m) e no Rio-2016 (10m sincronizado). O atleta de 27 anos é ainda bicampeão mundial na prova individual. A semifinal está marcada para as 22 horas desta sexta, pelo horário brasileiro. A disputa de medalha será às 3 horas da madrugada de sábado.

Confira AQUI o quadro de medalhas em tempo real

*Com informações do Estadão Conteúdo