Time Brasil explica número reduzido em abertura da Tóquio-2020: ‘O momento é de precaução’

Ao todo, apenas quatro pessoas, sendo dois atletas, estiveram no Estádio Olímpico para levantar a bandeira com as cores do país, enquanto outras delegações contaram com dezenas de esportistas na cerimônia

  • Por Jovem Pan
  • 23/07/2021 10h39 - Atualizado em 23/07/2021 18h54
Jonne Roriz/COBDelegação brasileira na cerimônia de abertura nos Jogos Olímpicos de Tóquio

O espectador que acompanhou o Desfile das Nações na cerimônia de abertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio-2020 pode ter estranhando o baixo número da delegação brasileira no evento. Ao todo, apenas quatro brasileiros, sendo dois atletas, estiveram no Estádio Olímpico para levantar a bandeira com as cores do país, enquanto outras delegações contaram com dezenas de esportistas na festa. Em publicação no Twitter, o Time Brasil explicou. “Adoraríamos entrar com centenas de pessoas neste estádio, mas o momento pede precaução. Saúde em primeiro lugar”, ressaltando que o alto número de infectados pelo novo coronavírus no Japão foi o responsável pela decisão.

Na última quinta-feira, o Comitê Olímpico Brasileiro (COB) confirmou que apenas os esportistas Bruno Rezende (voleibol) e Ketleyn Quadros (judô) estariam no evento. “O Time Brasil participará da Cerimônia de Abertura dos Jogos Olímpicos Tóquio 2020 representado pelo número mínimo exigido de atletas e oficiais. Os porta-bandeiras Bruno Rezende (voleibol) e Ketleyn Quadros (judô) serão acompanhados pelo Chefe de Missão Marco La Porta e por mais um oficial administrativo”, explicou a Missão Tóquio-2020 em nota oficial. Por isso, atletas brasileiros fizeram uma espécie de desfile particular na Vila Olímpica.