Anvisa recebe dados sobre vacina contra a Covid-19 e analisa retomada dos testes

Pesquisa no Brasil é coordenada pela Unifesp, que aguarda autorização dos órgãos regulatórios para reativar programa de experimentos

  • Por Jovem Pan
  • 12/09/2020 16h11
EFE/EPA/DAVID MARIUZOs testes foram interrompidos no dia 6 de setembro depois que um dos voluntários no Reino Unido apresentou efeitos colaterais

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) informou que recebeu na tarde deste sábado, 12, as informações da AstraZeneca para retomar os testes da vacina contra o novo coronavírus. Em nota, o órgão afirmou que vai seguir o protocolo de análise para avaliar a reativação do programa de experimentos no Brasil. “A Anvisa reitera que está comprometida com a celeridade na análise de todos os dados. Ao mesmo tempo, trabalha para garantir a segurança dos participantes do estudo clínico no Brasil”, informou.

Os testes no país estão sendo coordenados pela Universidade Federal de São Paulo (Unifesp), que afirmou também neste sábado que aguarda autorização da Anvisa e do Comitê Nacional de Ética e Pesquisa (Conep) para retomar os testes. A farmacêutica AstraZeneca e a Universidade de Oxford anunciaram hoje o retorno dos testes no Reino Unido após após o processo ter sido interrompido na semana passada. A retomada da pesquisa foi autorizada pelas autoridades regulatórias de medicina e saúde locais (MHRA, na sigla em inglês) depois que uma investigação independente comprovou a segurança do medicamento.

Pela manhã, a Anvisa já havia se manifestado afirmando que foi informada pela Universidade de Oxford sobre a autorização da retomada dos experimentos no Reino Unido, mas que ainda não havia sido notificada oficialmente pelas autoridades britânicas responsáveis pela liberação. Até o momento, 4.600 voluntários já foram recrutados e vacinados no Brasil, sem qualquer registro de intercorrências graves de saúde, informou a Unifesp.