Autoridades alemãs prendem 4 membros de célula terrorista neonazista no país

  • Por Agencia EFE
  • 14/05/2015 15h25

Berlim, 6 mai (EFE).- A Procuradoria-Geral da Alemanha confirmou a prisão de quatro membros de uma célula terrorista neonazista no país nesta quarta-feira, após a informação sobre as detenções ter sido divulgada pela revista local “Der Spiegel” em seu site.

O grupo teria relações com uma organização autodenominada “Old School Society” (OSS), que planejava atentados contra mesquitas e casas de refugiados que vivem na Alemanha.

Participaram da operação contra a OSS 250 agentes sob o comando do Escritório Federal Criminal. Foram realizadas batidas em cinco estados do país.

As prisões dos quatro suspeitos – três homens e uma mulher pertencentes à cúpula da organização – foram realizadas por uma unidade especial, afirmou a Procuradoria-Geral da Alemanha.

Segundo as investigações, a OSS foi criada em novembro de 2014 com uma estrutura claramente hierárquica. Um dos presos, identificado como Andreas H., de 55 anos, nascido na Baviera, era considerado como o “presidente” do grupo.

Outro dos detidos, Markus W., de 29 anos, era o “vice-presidente”. Denise Vanesa G., de 22, e Olaf Ou., de 47, também faziam parte da cúpula da célula.

As autoridades souberam da existência da OSS graças às informações do Escritório Federal para a Proteção da Constituição. Na operação, as casas dos quatro detidos e de outros cinco suspeitas foram revistadas pelos agentes de segurança.

O grupo teria tentado conseguir explosivos para realizar atentados e criou até um lema, escrito em runas germânicas: “uma bala não é suficiente”. EFE