Agricultura deve incorporar pesca, pequenos produtores e Incra, indica futura ministra

  • Por Jovem Pan
  • 13/11/2018 17h21
Antonio Cruz/Agência BrasilDeputada se reuniu com Bolsonaro, mas ainda não chegou a conclusões sobre mudanças na Agricultura

Futura ministra da Agricultura, a deputada federal Tereza Cristina (DEM-MS) afirmou nesta terça-feira (13) que a pasta deve incorporar o setor de pesca e políticas relacionadas à agricultura familiar e à reforma agrária. Esses temas estão vinculados diretamente ao Palácio do Planalto, por meio de secretarias especiais.

De acordo com Tereza Cristina, o próprio presidente eleito Jair Bolsonaro (PSL) pediu estudos de viabilidade para a reestruturação da pasta, durante reunião nesta manhã. “Ele pediu para trazer esse estudo de juntar tudo o que é afim, para ter só um grande ministério”, disse. A análise deve ser concluída em duas semanas.

É preciso avaliar, segundo a deputada, se a unificação dessas áreas vai demandar algum tipo de alteração legal, via projeto de lei ou decreto. A equipe de transição ainda não bateu o martelo para nenhuma mudança, como a inclusão no Incra (Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária) na pasta.

O objetivo do governo, entretanto, será desenvolver a produção de pequenos agricultores.

Frente parlamentar

A futura ministra indicou que seguirá presidindo a Frente Parlamentar da Agropecuária, por enquanto, já que seu mandato termina apenas em fevereiro. Ela deve pedir afastamento antes desse período, para se dedicar aos compromissos na Câmara e na transição. O substituto será o deputado Alceu Moreira (MDB-RS), que é vice.

*Com informações da Agência Brasil