Anvisa recebe primeiro pedido de registro de autoteste para Covid-19

Empresa brasileira Okay Technology pediu para registrar produto importado

  • Por Jovem Pan
  • 31/01/2022 19h54
PAULO LOPES/BW PRESS/ESTADÃO CONTEÚDO Pessoa mostra autoteste da Covid-19 Autotestes receberam autorização da Anvisa na última sexta para serem comercializados

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) recebeu o primeiro pedido de registro de um autoteste para detectar a Covid-19 após a autorização dada pela agência para a comercialização de produtos do tipo na última sexta, 28. A Anvisa informou que o pedido foi realizado pela empresa brasileira Okay Technology Comércio do Brasil Ltda. e refere-se a autoteste importado, que utiliza coleta de swab nasal (parecido com um cotonete) para a obtenção do resultado. Segundo a agência, pedidos de análise de autotestes serão prioritários para que os produtos cheguem às prateleiras no menor tempo possível.

“Além dos aspectos de eficácia e segurança, os autotestes serão avaliados, por exemplo, quanto à regularidade da documentação técnica, acessibilidade das instruções de uso, armazenagem e descarte do produto para o usuário leigo, de forma a viabilizar a utilização de forma adequada”, informou a Anvisa. Para poderem ser vendidos em farmácias e estabelecimentos licenciados, os autotestes precisam da autorização da agência; tanto que, nesta segunda, alguns produtos do tipo foram recolhidos. Até o momento, ainda não há nenhum regularizado para ser comercializados.