Apoiadores de Daniel Silveira agridem ativista com placa de Marielle Franco; veja vídeo

Homem carregava placa homenageando a vereadora, que foi assassinada em 2018; confusão aconteceu na sede da PF no Rio, onde o deputado está detido

  • Por Jovem Pan
  • 17/02/2021 16h55 - Atualizado em 17/02/2021 17h13
WILTON JUNIOR/ESTADÃO CONTEÚDOApoiadores de Silveira hostilizam manifestante com deficiência que levava placa de Marielle

Um grupo de apoiadores do deputado Daniel Silveira (PSL-RJ) agrediu um ativista que carregava uma placa homenageando a vereadora Marielle Franco, assassinada em março de 2018. O episódio aconteceu na tarde desta quarta-feira, 17, em frente à sede da Polícia Federal (PF) no Rio de Janeiro, onde o deputado está detido. O ativista foi hostilizado e agredido pelos apoiadores de Silveira, que, após derrubar o homem, tentaram pegar a placa com a homenagem à Marielle. Além disso, um dos apoiadores do deputado pegou a muleta que a vítima utilizava para se locomover, dificultando sua saída da situação. A PF agiu e o homem foi escoltado para fora do prédio. Veja o vídeo do episódio:

Daniel Silveira foi preso na noite desta terça-feira, 16, após divulgar um vídeo com ofensas aos magistrados do Supremo Tribunal Federal (STF). O parlamentar foi detido por ordem do ministro Alexandre de Moraes, que considerou “gravíssimo” o conteúdo do vídeo publicado nas redes sociais e expediu sua decisão como um mandado de prisão em flagrante. Na gravação, Daniel Silveira xingou alguns dos ministros da Corte, disparando palavrões e acusações contra os magistrados. A decisão de Moraes tornou-se alvo de debates e questionamentos, já que raramente são expedidos mandados para prisões em flagrante. Silveira foi eleito para o seu primeiro mandato com 31.789 dos votos. Ainda na campanha eleitoral, em 2018, apareceu ao lado do governador afastado, Wilson Witzel (PSC), e do deputado estadual Rodrigo Amorim (PSL-RJ), quebrando uma placa em homenagem à vereadora Marielle Franco (PSOL).