Após paralisação de testes, Anvisa recebe parecer de comitê internacional sobre Coronavac

Agência não informou conteúdo do parecer enviado, mas alegou que documento de comitê internacional foi enviado ainda nesta terça, logo após coletiva de imprensa do órgão

  • Por Jovem Pan
  • 10/11/2020 20h31 - Atualizado em 10/11/2020 20h48
GOVESP/Divulgação/28.10.2020Coronavac é desenvolvida pelo Instituto Butantan com tecnologia chinesa

A Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) afirmou na noite desta terça-feira, 10, que recebeu o parecer do comitê internacional que analisa a ordem de paralisação dos testes com a CoronaVac, vacina de tecnologia chinesa desenvolvida no Instituto Butantan, em São Paulo. O órgão determinou que a pesquisa, que está na terceira fase, fosse pausada após a morte de um voluntário por um “evento adverso grave”. Segundo o governo de São Paulo, porém, a morte não tem relação com a aplicação da vacina. A Polícia Civil investiga o caso como possível suicídio. Em coletiva de imprensa realizada na tarde desta terça, o órgão afirmou que a decisão foi técnica e não teve viés político.

Segundo a Anvisa, o parecer do comitê internacional foi recebido às 16h41 desta terça-feira, logo após a coletiva de imprensa realizada por membros da diretoria do órgão. “O presente documento encontra-se neste momento sob análise do grupo interno da Anvisa. Este grupo acompanha e faz todas as análises do desenvolvimento de protocolos vacinais, sob a liderança da Gerência Geral de Medicamentos”, afirmou nota. O conteúdo do documento enviado pela equipe não foi divulgado pela agência até o momento. Se a eficácia da CoronaVac for comprovada, as aplicações da vacina devem começar em humanos após o término da fase 3 de estudos.