Blocos de rua cancelam participação no carnaval de São Paulo

Grupo de entidades se antecipou à decisão da prefeitura da capital paulista, que ainda não se posicionou sobre a realização das celebrações

  • Por Jovem Pan
  • 05/01/2022 19h09 - Atualizado em 05/01/2022 19h12
Bruno Rocha/Estadão Conteúdo carnaval Grupo composto por três entidades representa blocos tradicionais que desfilam nas ruas da capital paulista

Entidades que representam blocos do carnaval de rua de São Paulo emitiram um comunicado informando que a maioria dos grupos participantes dos coletivos não irão sair às ruas no Carnaval de 2022. O anúncio foi feito através do documento “Te Amo São Paulo, mas não vou fazer seu Carnaval”, publicado nesta quarta-feira, 5, antes do anúncio oficial da prefeitura da capital paulista sobre o tema. O manifesto é assinado Fórum de Blocos de Carnaval de Rua de São Paulo, pela União dos Blocos de Carnaval de Rua do Estado de São Paulo (UBCRESP) e pela Comissão Feminina de Carnaval de São Paulo, entidades que representam blocos como o Me Lembra Que Eu Vou, Cerca Frango, Jegue Elétrico e Bloco do Abrava. “Todos concordamos que o Carnaval não deixará de ser comemorado, inclusive por Blocos que assim desejarem, mas esperamos que cada grupo ou cidadão que queira celebrar a vida, o faça pensando na melhor forma de preservar a vida!”, disse o documento das entidades.

Além disso, ao longo do documento, o grupo se posiciona contra a realização de eventos de carnaval de rua em lugar com limitação de público. Para realizar a festa, estava sendo cogitado utilizar espaços como o Autódromo de Interlagos para abrigar os desfiles dos blocos. “Não admitimos a hipótese de se realizar um evento de ‘Carnaval de Rua’ em lugares contidos, ao ar livre, como o Autódromo de Interlagos, Memorial da América Latina, Jockey Club, Sambódromo e outros. Isso é alternativa do setor privado”, diz o documento. A prefeitura da capital ainda não se posicionou sobre o tema, ao contrário de outras cidades como RIo de Janeiro e Salvador, que anunciaram o cancelamento das atividades.