Bolsonaro confirma ida à Russia e diz que Putin é ‘conservador’

Viagem do presidente está marcada para acontecer no final de fevereiro; país russo atravessa crise geopolítica com a Ucrânia

  • Por Jovem Pan
  • 27/01/2022 16h20 - Atualizado em 27/01/2022 17h36
JOÃO GABRIEL RODRIGUES/FATOPRESS/ESTADÃO CONTEÚDO - 12/01/2022 O presidente Jair Bolsonaro olhando para o lado e sorrindo O presidente Jair Bolsonaro disse que busca 'melhores entendimentos e melhores relações comerciais' com a Rússia

O presidente Jair Bolsonaro (PL) confirmou nesta quinta-feira, 27, a sua ida à Rússia. Em conversa a apoiadores em frente ao Palácio do Alvorada, o presidente disse que a viagem está prevista para acontecer no final de fevereiro. “Está previsto [a viagem] a final de fevereiro”, afirmou o presidente. Bolsonaro, então, foi questionado por um apoiador se o presidente da Rússia, Vladimir Putin, seria um “conservador” e “gente da gente”. “Ele é conservador, sim”, confirmou o chefe do Executivo, que disse irá atrás de “melhores entendimentos e melhores relações comerciais” com o Kremilin. No momento, a Rússia enfrenta uma crise geopolítica com a Ucrânia. A tensão entre os países começou após a Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan) aumentar as atividades no território ucraniano. Como resposta, o presidente russo enviou cerca de 100 mil soldados para a fronteira. Os Estados Unidos já se posicionaram e afirmaram que o país sofrerá fortes sanções econômicas caso Putin decida invadir a Ucrânia. A China, por sua vez, também tomou partido e decidiu apoiar a Rússia.