Bolsonaro grava áudio e pede liberação de estradas para caminhoneiros: ‘Prejudica os mais pobres’

Até às 22h30, cerca de 16 Estados registraram protestos com fechamento de vias; base de distribuição da Petrobrás, em Santa Catarina, teve entrada bloqueada

  • Por Jovem Pan
  • 08/09/2021 23h58
CHICO FERREIRA/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOParalisação atinge 16 Estados da federação

Na noite desta quarta-feira, 8, após o Ministério da Infraestrutura contabilizar protestos de caminhoneiros em 16 Estados, um áudio creditado ao presidente Jair Bolsonaro (sem partido) começou a circular em grupos de WhatsApp de motoristas e foi parar nas redes sociais. Na gravação, o presidente pede para que as estradas sejam liberadas para não ‘prejudicar os mais pobres’. “Falar para os caminhoneiros aqui, que são nossos aliados. Esses bloqueios atrapalham a nossa economia e isso provoca desabastecimento e inflação, prejudica todo mundo, em especial os mais pobres. Então dá um toque nos caras, se for possível, para liberar para gente seguir a normalidade. Deixa com a gente em Brasília aqui agora. Não é fácil negociar aqui, mas nós vamos buscar uma solução”, disse.

A veracidade do áudio foi confirmada pelo ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, em um vídeo publicado nas redes sociais. “O áudio é real e mostra a preocupação do presidente com a paralisação dos caminhoneiros. Essa paralisação ia agravar efeitos da economia que ia impactar os mais pobres, os mais vulneráveis. A gente sabe que há uma preocupação de todos com a melhoria do país, com a resolução de problemas graves, mas nós não podemos tentar resolver um problema criando outro”, comentou. Até as 22h30, o Ministério tinha informado 16 paralisações, sendo 13 delas com abordagem à veículos de carga. A região Sul concentrou 55% das ocorrências registradas durante toda a quarta-feira, inclusive com um acesso à Petrobras, em Santa Catarina, interditado.