Bolsonaro chama prisão de Queiroz de ‘espetaculosa’: ‘Não estava foragido’

Ex-assessor foi encontrado em um imóvel, onde morava há cerca de um ano, que pertence ao advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef

  • Por Jovem Pan
  • 18/06/2020 20h11 - Atualizado em 19/06/2020 08h08
Reprodução/Redes sociaisFlávio Bolsonaro, Queiroz e Jair Bolsonaro

O presidente Jair Bolsonaro chamou a operação da manhã desta quinta-feira, 18, que prendeu o ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ), Fabrício Queiroz, de “espetaculosa”. “Parecia que estavam prendendo o maior bandido da face da terra”, afirmou o presidente.

Bolsonaro disse duas vezes durante a transmissão ao vivo nas redes sociais na noite de hoje que o ex-assessor “não estava foragido” e que não havia “um mandato de prisão contra ele”. “Tranquilamente se tivessem pedido ao advogado o comparecimento dele [Queiroz] em qualquer lugar, acredito que teria comparecido”, defendeu. “Que a Justiça siga o seu caminho”, acrescentou. Queiroz foi transferido para o Rio de Janeiro nesta tarde, onde estão sendo feitas as investigações.

O policial militar aposentado foi encontrado em um imóvel, onde morava há cerca de um ano, que pertence ao advogado da família Bolsonaro, Frederick Wassef, localizado em Atibaia, interior de São Paulo. Wassef afirmou, em ao menos duas ocasiões no ano passado, desconhecer o paradeiro do ex-assessor. Segundo Bolsonaro, Queiroz estava naquela região “porque é perto do hospital onde ele está fazendo um tratamento de câncer”.

Prisão

A prisão faz parte de desdobramento da investigação que apura esquema de “rachadinha” na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro, que é o desvio de públicos por meio da devolução parcial de salário pelos assessores. O policial militar aposentado também é investigado por lavagem de dinheiro fazendo transações imobiliárias com valores de compra e venda fraudados. Ele teria movimentado R$ 1,2 milhão em sua conta bancária de forma atípica, de acordo com o Coaf (Conselho de Atividades Financeiras).

Segundo o Delegado Nico, as informações a respeito do paradeiro de Queiroz foram dadas pelos caseiros do imóvel. Flávio comentou a ação da Polícia Civil e diz ter visto a prisão de seu ex-assessor “com tranquilidade”. “Em 16 anos como deputado no Rio nunca houve uma vírgula contra mim. Bastou o presidente Bolsonaro se eleger para mudar tudo! O jogo é bruto!”, escreveu no Twitter.