Brasil bate recorde com 2.841 mortes por Covid-19 em 24h

Por problemas técnicos, números do Rio Grande do Sul foram incluídos depois, elevando o total; esse é o dia mais mortal da pandemia desde 10 de março, quando 2,2 mil óbitos foram registrados

  • Por Jovem Pan
  • 16/03/2021 19h29
Estadão ConteúdoDas mais de 2 mil mortes registradas nesta terça-feira, 679 óbitos ocorreram no estado de São Paulo

Dados divulgados pelo Ministério da Saúde nesta terça-feira, 16, mostram que o Brasil registrou 2.841 novas mortes e 83.926 novos casos de Covid-19 nas últimas 24 horas, batendo um recorde de mortes diárias desde o início da pandemia. Com a atualização dos números, o país passa a ter 282.127 óbitos confirmados e 11.603.535 casos registrados da doença. No boletim divulgado pelo Conselho Nacional de Secretários de Saúde (Conass), não estava incluído os números do Rio Grande do Sul, por problemas técnicos. No entanto, o estado registrou 502 mortes entre hoje e ontem, elevando o total.

O número é ainda maior do que o registrado no dia mais letal da pandemia até o momento, em 10 de março, quando 2.286 pessoas morreram. Das mais de 2 mil mortes registradas nesta terça-feira, 679 óbitos ocorreram no estado de São Paulo, que lidera os estados brasileiros com maior número de casos e óbitos desde o início da pandemia e também registrou um novo recorde nas últimas 24h. O coordenador executivo do Centro de Contingência da Covid-19, João Gabbardo, utilizou suas redes sociais nesta manhã para aconselhar o novo ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, sobre a situação do coronavírus e alertar sobre a alta nos números. “Hoje, quando assumir, vai se deparar com os piores números da pandemia. Recorde de óbitos hoje será em alta escala”, disse.

  • Tags: