Brasil ultrapassa marca de 330 mil mortos por Covid-19; média móvel cai para 2,8 mil

Queda já era esperada porque menos óbitos são registrados nos finais de semana e feriados; quantidade de pessoas que receberam pelo menos a primeira dose da vacina chegou a 19 milhões

  • Por Jovem Pan
  • 03/04/2021 21h47
MARCELO PAULO FUTURA PRESS ESTADÃO CONTEÚDOApesar da semana ter sido marcada por recorde de mortes por Covid-19, cidades registraram movimentação intensa durante o feriado da Páscoa

O Ministério da Saúde registrou 1.987 mortes por Covid-19 neste sábado, 3, de forma que o Brasil ultrapassou a marca de 330 mil vidas perdidas pela doença desde o início da pandemia. Segundo o levantamento do consórcio de veículos de imprensa com base nos dados fornecidos pelas secretarias estaduais de saúde, a média semanal de vítimas recuou para 2.800 depois de permanecer acima dos 3 mil por dois dias seguidos. No entanto, o fenômeno já era esperado porque há uma queda histórica nos registros de casos e mortes durante os sábados, domingos e feriados. Ao longo da última semana, o pior dia foi a quarta-feira, 31, quando foram notificados 3.859 óbitos. Já o número de novas contaminações pelo coronavírus nas últimas 24 horas foi de 43.515 segundo o Ministério da Saúde, o que deixou o país próximo dos 13 milhões de infectados. Os dados da pasta apontam que 11.305.746 pessoas se recuperaram da doença, enquanto outras 1.317.658 ainda estão em acompanhamento.

Campanha de vacinação

A quantidade de pessoas que receberam pelo menos a primeira dose da vacina contra a Covid-19 no Brasil chegou a 19.182.802 neste sábado, 3, segundo levantamento do consórcio de veículos de imprensa. O número representa 9,06% de toda a população brasileira. Dessas, 5.342.361 pessoas ou 2,52% da população já completaram a imunização. Nas últimas 24 horas, um total de 399.248 unidades da vacina foram aplicadas, sendo que 328.910 eram primeiras doses e 70.338, doses de reforço.

*Com informações do Estadão Conteúdo