Butantan antecipa entrega de 100 milhões de doses da CoronaVac para 31 de agosto

Antes, data considerada era 30 de setembro; Estado de SP comprou 4 milhões de doses extras para imunização de paulistas

  • Por Jovem Pan
  • 07/07/2021 13h48 - Atualizado em 07/07/2021 15h26
YAGO FROTA/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOEstado já soma mais de 27,4 milhões de pessoas vacinadas com pelo menos uma dose de algum imunizante

O governo do Estado de São Paulo anunciou nesta segunda-feira, 7, que o Instituto Butantan antecipou em 30 dias a entrega das 100 milhões de doses da vacina CoronaVac prometidas ao Ministério da Saúde. Antes, a data limite era 30 de setembro. Quase 54 milhões de doses foram entregues ao Plano Nacional de Imunização até agora. Já na próxima semana está prevista a entrega de mais 10 milhões. A partir do dia 14 de julho, mais 20 milhões de doses serão produzidas pelo Butantan a partir de 12 mil litros de insumos que devem chegar em breve. Como as vacinas devem superar o acordo com o Ministério da Saúde, doses extras poderão ser adquiridas pelos Estados ou oferecidas a países vizinhos.

O governador de São Paulo, João Doria, também anunciou a aquisição de quatro milhões de doses extras da CoronaVac para imunização dos paulistas e moradores do Estado. A compra foi negociada diretamente com a empresa Sinovac, portanto não entra no PNI, e 2,7 milhões já chegam nesta quarta-feira e vão passar pelo controle de qualidade. O restante chega até o dia 26 de julho. Essas entregas devem permitir a antecipação do cronograma de vacinação em São Paulo, mas novas datas ainda não foram divulgadas. O Estado já soma mais de 27,4 milhões de pessoas vacinadas com pelo menos uma dose de algum imunizante. O diretor do Instituto Butantan, Dimas Covas, não descartou a antecipação da aplicação da segunda dose do imunizante da AstraZeneca e Pfizer para um intervalo menor que três meses, na tentativa de conter as variantes do coronavírus.