Caso Suzy: Drauzio Varella e Globo são condenados a pagar R$ 150 mil a pai de garoto morto

Decisão da Justiça de São Paulo diz que Suzy foi alvo de ‘piedade social’ após matéria ter ido ao ar em março de 2020; o médico e a emissora poderão recorrer

  • Por Jovem Pan
  • 22/06/2021 19h30 - Atualizado em 22/06/2021 21h27
Reprodução/YouTubeTravesti foi condenada pela morte de um garoto de 9 anos e foi protagonista de uma matéria exibida no Fantástico

O médico Drauzio Varella e a TV Globo foram condenados em primeira instância pelo Tribunal de Justiça de São Paulo (TJSP) e terão que pagar R$ 150 mil por danos morais. A ação foi baseada na entrevista com a detenta Suzy Oliveira exibida pelo programa “Fantástico” em março de 2020. Suzy foi condenada por homicídio de uma criança de nove anos, sendo o pai da vítima o responsável por mover a ação. “Julgo parcialmente procedente o pedido inicial para condenar solidariamente os requeridos ao pagamento ao autor de indenização por danos morais no importe de R$ 150.000,00 devidamente corrigido e acrescido de juros de 1% ao mês”, diz a decisão, que foi assinada pela juíza Regina de Oliveira Marques. O texto também afirma que o pai do garoto “sofreu novo abalo psicológico ao reviver os fatos em razão da exposição e do tratamento dado a presidiária em questão” e que Suzy “foi alvo de piedade social” dada a “grande repercussão da matéria”. Tanto Varella quanto a emissora podem recorrer da decisão judicial.