Comissão de Educação da Câmara aprova convocação de ministro Abraham Weintraub

Os requerimentos de convocação protocolados por comissões do Congresso tornam obrigatório o comparecimento da pessoa requerida

  • Por Jovem Pan
  • 04/12/2019 17h12
MATEUS BONOMI/AGIF/ESTADÃO CONTEÚDOAbraham Weintraub, ministro da Educação

A Comissão de Educação da Câmara dos Deputados aprovou nesta quarta-feira (4) a convocação do ministro da Educação, Abraham Weintraub.

No total, o colegiado aprovou cinco requerimentos de convocação de deputados do PT, PSOL, PSB e Podemos para que o ministro preste esclarecimentos aos parlamentares sobre declarações que deu.

A previsão é de que o ministro seja ouvido pelo colegiado às 10h da próxima quarta-feira (11). Ao contrário de pedidos de convite, os requerimentos de convocação por comissões do Congresso tornam obrigatório o comparecimento da pessoa requerida.

Entre os assuntos que ensejaram os requerimentos de convocação estão declarações dadas pelo ministro, em 21 de novembro. Na ocasião, o ministro disse que existiam “extensas plantações de maconha” em universidades federais, além de “laboratórios de desenvolvimento de droga sintética”.

Outro requerimento pede explicações do ministro sobre ações como a divulgação do telefone da deputada Tábata Amaral (PDT-SP) e críticas a professores de universidades federais.

Caso o ministro não compareça e não apresente alguma justificativa para a ausência, ele pode responder por crime de responsabilidade.

*Com informações da Agência Brasil