Covas ‘se muda’ para Prefeitura e anuncia suspensão de rodízio e lavagem de ônibus

  • Por Jovem Pan
  • 16/03/2020 18h19 - Atualizado em 17/03/2020 08h52
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDOBruno Covas, prefeito de São Paulo

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas, anunciou nesta segunda-feira (16) medidas de combate e prevenção ao novo coronavírus. Atualmente, o estado tem 152 casos positivos da Covid-19.

O prefeito afirmou que desde o dia 10 de janeiro a cidade já adota medidas de combate e prevenção ao coronavírus e que, neste momento, elas serão intensificadas. Ele citou a suspensão, por tempo indeterminado, do rodízio para os veículos da cidade, a partir desta terça (17), permitindo assim que as pessoas evitem o uso do transporte público.

Segundo o prefeito, 481 eventos da prefeitura de São Paulo foram cancelados neste final de semana após o aumento no número de casos no Brasil. Atualmente, o Brasil tem 234 casos positivos da doença.

Como intensificação da medida para evitar aglomerações, a prefeitura passa a não conceder mais alvarás para eventos, e os documentos ativos serão suspensos.

Seguindo a determinação do governo do estado, o município também deixará os servidores com mais de 60 anos em casa. O prefeito também anunciou o aumento de leitos de UTI nos hospitais públicos da cidade. Serão 490 leitos adicionais, de acordo com o prefeito.

Para evitar a proliferação do vírus no transporte público, Covas ressaltou que toda a frota de ônibus da cidade será lavada com água sanitária no final do dia.

Mudança para prefeitura

O prefeito ainda anunciou que se mudou para a sede da prefeitura, no centro de São Paulo. Covas, que se recupera de um câncer na região de transição do esôfago para o estômago, passa a morar na prefeitura a partir desta segunda.

“Estou me mudando para prefeitura de São Paulo. Passarei a dormir aqui para acompanhar 24 horas por dia 7 dias da semana a expensão dessa questão na cidade de São Paulo”, disse.

O prefeito ressaltou que a pandemia pode sofrer um pico na cidade de São Paulo nos próximos três meses, portanto, todas as medidas adotadas pela prefeitura a partir desta segunda são por tempo indeterminado.