Bruno Covas é submetido à primeira sessão de quimioterapia

O prefeito de São Paulo recebeu o diagnóstico de câncer no trato digestivo nesta segunda-feira (28). Ele segue internado no Hospital Sírio Libanês

  • Por Jovem Pan
  • 29/10/2019 15h13
Roberto Casimiro/Estadão ConteúdoPrefeito de São Paulo, Bruno Covas

O prefeito de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), começou às 9 horas desta terça-feira (29) a ser submetido à primeira sessão de quimioterapia. O tucano foi diagnosticado com câncer no estômago, em metástase no fígado e em linfonodos da região abdominal, e está internado no Hospital Sírio-Libanês desde a última sexta (25).

Ele continua no cargo, despachando do quarto do hospital. Antes de iniciar a medicação na manhã desta segunda, Covas gravou um vídeo, no qual aparece deitado. Na gravação, o prefeito pede aos secretários que o dia a dia da gestão municipal siga da mesma forma como planejado e afirma que irá vencer a doença.

Ainda na véspera, antes de receber seu diagnóstico, ele já havia agradecido pelo apoio recebido via redes sociais, afirmando que as mensagens o ajudariam a “atravessar a tempestade”.

As visitas ao prefeito estão limitadas a pessoas autorizadas por ele e por seus familiares. “Nosso conselho é que ele não se desgaste politicamente recebendo todos”, disse o cirurgião Raul Cutait, um dos profissionais encarregados do tratamento.

Agenda

Agenda divulgada pela Prefeitura para esta terça-feira inclui quatro compromissos oficiais. São despachos com os secretários de Governo, da Fazenda e da Comunicação, além do chefe de gabinete e do secretário executivo do município.

Covas usa um tablet que valida sua assinatura eletronicamente, o que permite que os despachos oficiais da Prefeitura sejam feitos fora do gabinete. Caso precise tirar licença, o prefeito será substituído na Prefeitura pelo presidente da Câmara Municipal, Eduardo Tuma (PSDB).

*Com informações do Estadão Conteúdo