Defesa Civil confirma 44 mortes em Minas Gerais devido às chuvas

  • Por Jovem Pan
  • 26/01/2020 18h39
LUIDGI CARVALHO/FUTURA PRESS/ESTADÃO CONTEÚDOMinas Gerais foi castigada pelas chuvas nos últimos dias

No fim da tarde deste domingo (26), a Defesa Civil de Minas Gerais divulgou novo boletim sobre as chuvas que atingiram o estado nos últimos dias. Até o momento, 44 mortes foram confirmadas no estado. A cidade com maior número de óbitos é Belo Horizonte, com 14 vítimas.

De acordo como o órgão, 19 pessoas continuam desaparecidas. Doze pessoas ficaram feridas. Até o fim da tarde deste domingo, a Defesa Civil contabilizava 3.354 desabrigados e 13.887 desalojados.

A cidade com mais mortes confirmadas é Belo Horizonte: 14; Em toda região metropolitana, 26 pessoas morreram.

O número de mortos em decorrência das chuvas que atingiram Minas Gerais nos últimos dias foi atualizado para 44. A Defesa Civil do estado divulgou, no final da tarde deste domingo (26), os dados atualizados.

Belo Horizonte é a cidade com maior número de óbitos, com 14 vítimas. A Defesa Civil contabiliza 3.354 desabrigados e 13.887 desalojados.

O governador de MG, Romeu Zema, afirmou que parte das vítimas das chuvas que assolaram o estado não seguiram as orientações de segurança. “Há áreas que qualquer chuva maior pode ocasionar um deslizamento. Inclusive, muitas das vítimas que tivemos nesta semana foram porque não obedeceram aquilo que foi orientação dos bombeiros e da Defesa Civil. Uma das famílias onde nós perdemos quatro pessoas chegou a desocupar a residência e depois voltou”, afirmou.

Recursos

O ministro do Desenvolvimento Regional, Márcio Canuto, confirmou que o Governo Federal vai disponibilizar R$ 90 mi para auxiliar os municípios atingidos pelas chuvas em Minas Gerais.

Neste domingo, Canuto se reuniu com Zema e com os prefeitos das cidades. De acordo com ele, há possibilidade de aumentar os recursos com remanejamento orçamentário.

O Ministério disponibilizará técnicos para auxiliar as prefeituras na solicitação dos recursos. “É essencial preparar as cidades”, disse o ministro em entrevista coletiva em Belo Horizonte. Segundo Canuto, o objetivo é não deixar que a burocracia atrapalhe neste momento. O Governo Federal deverá publicar ato reconhecendo a situação dos municípios para a liberação do recurso.