Enchentes e deslizamentos já mataram 37 pessoas em Minas Gerais

  • Por Jovem Pan
  • 26/01/2020 11h47 - Atualizado em 26/01/2020 13h14
FLÁVIO TAVARES/O TEMPO/ESTADÃO CONTEÚDOChuvas já mataram 38 pessoas em Minas Gerais

Trinta e sete pessoas morreram em razão das chuvas, deslizamentos e desmoronamentos em Minas Gerais desde quarta-feira, 22. Segundo a Defesa Civil, 25 pessoas ainda estão desaparecidas e 12 feridas em todo o estado. Inicialmente, havia sido divulgado o número de 38 mortos, que foi posteriormente corrigido.

Na manhã desde domingo, o Governo de Minas decretou estado de emergência em 47 municípios. Belo Horizonte, que registrou a maior chuva dos últimos 110 anos, possui o maior número de mortos, oito no total. As buscas continuam na comunidade Vila Bernadete, região do Barreiro, na Capital, onde nesta manhã, os corpos de dois adultos e de uma criança de três anos foram encontrados sob os escombros.

No total, até o momento, são 3.354 desabrigados e 13.687 desalojados em decorrência das chuvas.

Neste domingo, a chuva deu uma trégua que vai possibilitar o avanço das buscas. O trabalho acontece em uma área de declive, onde houve o desabamento das casas. O solo encharcado abala a fixação das residências no terreno, e ainda há riscos de novos deslizamentos.

O governador Romeu Zema vai se reunir com o ministro de Integração Regional, Gustavo Henrique Rigodanzo, neste domingo para discutir as próximas ações para a contenção e prevenção dos estragos nas áreas de risco. Foram decretados três dias de luto pelas vítimas.

* Com informações da Agência Brasil