Desmatamento cresce 9,5% em um ano e atinge área de 11 mil km²

Dados divulgados pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) são referentes ao período entre agosto de 2019 e julho de 2020

  • Por Jovem Pan
  • 30/11/2020 19h21
GABRIELA BILÓ/ESTADÃO CONTEÚDODados foram divulgados nesta segunda-feira, 30.

O Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) divulgou nesta segunda-feira, 30, novos dados sobre o desmatamento da Amazônia, mostrando que houve um crescimento de 9,5% em comparação ao ano passado. Os dados são referentes ao período entre agosto de 2019 e julho de 2020 e também mostram que a área atingida pelo desmatamento na região foi de 11.088 km². No último balanço, entre agosto de 2018 e julho de 2019, a área desmatada foi de 10.129 km². Essa foi a maior área desmatada desde 2008, quando 12.911 km² foram destruídos pelo desmatamento.

Em evento na sede do Instituto, o vice-presidente da República, Hamilton Mourão, que também é presidente do Conselho da Amazônia, disse que a atuação das Forças Armadas no combate ao desmatamento começou atrasada, mas surtiu efeito. Para defender seu ponto, Mourão diz que as estimativas indicavam um aumento de 20% no desmatamento, mas o número ficou em 9,5%. Ele destacou, ainda, que o governo tem consciência de quais áreas são mais afetadas. O ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles, não participou da apresentação dos dados.