Em 30 dias, São Paulo supera número de casos de Covid-19 dos 100 primeiros dias da pandemia

Estado chegou ao número de 45.863 mortes e 1.426.176 casos confirmados da doença

  • Por Jovem Pan
  • 27/12/2020 16h43
ROBERTO CASIMIRO/FOTOARENA/ESTADÃO CONTEÚDO

O Estado de São Paulo têm visto um crescimento exponencial de casos da Covid-19. De acordo com a secretaria de saúde do Governo de São Paulo, entre os dias 27 de novembro e 27 de dezembro, 196.909 pessoas testaram positivo para a doença, um número 52% maior que o total de infectados em todo o Estado nos primeiros cem dias após o primeiro caso no Estado, registrado em 26 de fevereiro. Nessa data inicial – atingida em 4 de junho – o estado registrou 129.200 casos. Para conter a proliferação do vírus, desde sexta-feira, 25, está em vigor, em caráter extraordinário, a fase vermelha do Plano São Paulo, ou seja, apenas serviços essenciais podem funcionar na capital.

Nos números divulgados neste domingo, 27, o estado tem ao todo 45.863 mortes e 1.426.176 casos confirmados do coronavírus. Entre o total de casos diagnosticados, 1.260.722 pessoas já se recuperaram, sendo que 152.839 foram internadas e tiveram alta hospitalar. As taxas de ocupação dos leitos de UTI estão em 65,6% na Grande São Paulo e 61,1% no Estado. O número de pacientes internados é de 10.648, sendo 5.806 em enfermaria e 4.842 em unidades de terapia intensiva, conforme dados das 11h deste domingo.

Perfil da Covid-19 no Estado

Segundo levantamento do Governo, os homens têm sido as maiores vítimas (57,5% dos óbitos contra 42,5% das mulheres). Os pacientes com 60 anos ou mais também estão mais vulneráveis, representando 76,8% das mortes. A menor taxa de mortalidade na faixa etário dos menores de 10 anos (53) seguido dos 10 a 19 anos (77), 20 a 29 anos (362), 30 a 39 anos (1.294), 40 a 49 anos (2.949), 50 a 59 anos (5.882) e maiores de 90 anos (3.088). Os principais fatores de risco são cardiopatia (59,9% dos óbitos), diabetes mellitus (43,3%), doenças neurológicas (10,8%), renal (9,3%), obesidade (8,6%) e pneumopatia (8,3%). Imunodepressão (5,5%), asma (3,1%), doenças hepáticas (2%) e hematológica (1,7%), Síndrome de Down (0,4%), puerpério (0,1%) e gestação (0,1%) estão em seguida.

Em relação aos contaminados, os homens também são maioria entre as pessoas que já tiveram confirmação para o novo coronavírus: 662.487 homens e 757.062 mulheres. A faixa etária que mais concentra casos é a de 30 a 39 anos (337.014). As demais são: menores de 10 anos (35.812), 10 a 19 (71.629), 20 a 29 (247.398), 40 a 49 (290.716), 50 a 59 (211.091), 60 a 69 (129.059), 70 a 79 (64.629), 80 a 89 (29.505) e maiores de 90 (8.189). Não consta faixa etária para outros 1.134 casos.