Estado de SP vai oferecer merenda aos alunos a partir do dia 1º de fevereiro

Manifestação de interesse pelas refeições deve ser feito online ou de forma presencial nas escolas estaduais

  • Por Jovem Pan
  • 27/01/2021 13h34 - Atualizado em 27/01/2021 14h20
Agência BrasilEstado de São Paulo tem, nesta quarta-feira, 1.731.294 casos de Covid-19 e 52.170 óbitos em decorrência da doença

O governo do Estado de São Paulo vai abrir as escolas estaduais para oferecer merenda aos alunos a partir do dia 1º de fevereiro. A volta às aulas está prevista para o dia 8, com capacidade máxima de 35% da ocupação total para educação básica nas regiões na Fase 1 – Vermelha e 2 – Laranja do Plano São Paulo no Estado. O retorno presencial, porém, não é obrigatório neste momento. De acordo com o governador João Doria, a rede estadual vai oferecer merenda completa para todos os alunos da rede pública que manifestarem interesse, seguindo revezamento para evitar aglomerações e obedecer os critérios sanitários.

Do total de alunos, 770 mil terão prioridade — o que representa 22%. Foram esses estudantes que receberam, em 2020, o Merenda em Casa — programa do governo estadual que entregou R$ 55 mensais a famílias em situação de vulnerabilidade entre os meses de abril e dezembro. Além disso, mais 90 mil alunos receberam kits de alimentação no mesmo período. Quem tiver interesse em voltar a receber a merenda nas escolas deve se cadastrar no portal https://sed.educacao.sp.gov.bv/inicio. O cadastro pode ser feito pelos responsáveis ou pelo próprio aluno — se for maior de 18 anos. Inscrição pode ser feita presencialmente nas escolas. As próprias instituições vão realizar busca ativa para auxiliar os alunos que tiverem problema para acessar sistema.

Em preparação para o retorno das atividades, mais de 150 mil profissionais participaram da formação via Centro de Mídias. Durante o planejamento foi reforçado a importância da formação dos professores e a comunicação com as famílias sobre os protocolos de retorno. Apesar das aulas só voltarem no dia 8, as escolas já estarão abertas no dia 1º para receber os alunos que mais precisam e apoiar o aprendizado aliado ao uso da tecnologia. O Estado de São Paulo tem, nesta quarta-feira, 1.731.294 casos de Covid-19 e 52.170 óbitos em decorrência da doença. A taxa de ocupação dos leitos de UTI está em 70,9% no Estado e 70,7% na Grande São Paulo. Entre os internados, 5.957 estão em UTI e 7.303 em enfermarias — entre casos confirmados e suspeitos. Em São Paulo, 212.073 trabalhadores da linha de frente já foram vacinados contra a Covid-19.