Falsa médica que atendia na rede municipal de Duque de Caxias é presa

Suspeita foi detida usando carimbo e assinatura de outra profissional de saúde; ela era formada em farmácia e estudava medicina, mas atendia desde fevereiro

  • Por Jovem Pan
  • 06/04/2021 13h52 - Atualizado em 06/04/2021 15h30
Marcos Santos/USP ImagensSuspeita afirmou que atendia cerca de 130 pacientes por plantão, alguns deles com sintomas de Covid-19

A Polícia Civil do Rio de Janeiro prendeu nesta segunda-feira, 5, uma farmacêutica que atuava como falsa médica em um posto de saúde do bairro do Imbariê, na cidade de Duque de Caxias. A suspeita, que não teve a identidade revelada, tinha a primeira graduação na área de saúde, era estudante de medicina e estava medicando pacientes desde o mês de fevereiro. Antes de trabalhar no posto de saúde do bairro, ela teria trabalhado em um hospital municipal de Duque de Caxias. No momento em que foi detida, a falsa médica usava o carimbo e a assinatura de outra profissional da saúde que tinha licença para exercer medicina. A suspeita afirmou que atendia cerca de 130 pacientes por plantão, alguns deles com sintomas de Covid-19.

Ela foi presa por falsidade ideológica, exercício ilegal da medicina e por colocar em perigo a vida e saúde de outras pessoas. Por meio de nota, a prefeitura de Duque de Caxias afirmou que soube da ocorrência policial ainda na quinta-feira e determinou a abertura de uma sindicância administrativa para apurar os fatos. O município disse que encaminharia as denúncias de falsidade ideológica para o Ministério Público do Estado e pediu que os pacientes atendidos de maneira irregular retornem às unidades de saúde para uma nova consulta. “A PMDC não admite nenhum tipo de comportamento irregular dos funcionários e ressalta que, caso sejam confirmadas as acusações, todas as providências necessárias serão tomadas e os responsáveis serão punidos administrativa e judicialmente pelos seus atos”, diz trecho do documento.