Ferroviários da CPTM entram em greve nesta quinta-feira

Sindicato busca reajustes no salário base de 2021/22

  • Por Jovem Pan
  • 14/07/2021 22h42 - Atualizado em 15/07/2021 00h49
Uriel Punk/Estadão ConteúdoFerroviários de São Paulo param por um dia

Os Sindicatos que representam os Ferroviários da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos – CPTM decidiu em assembleia nesta quarta-feira, 14, uma greve geral na cidade de São Paulo para esta quinta-feira, dia 15, a partir das 00h (meia noite). A operação será interrompida nas linhas 7-Rubi, 8-Diamante, 9-Esmeralda e 10-Turquesa. De acordo com comunicado, os funcionários reclamam reajustes no salário base de 2021/22 e informam que a CPTM encerrou as negociações sem tentar “buscar um denominador comum”. O sindicato também indica que a paralisação é um protesto contra o calote do Governo do Estado e da CPTM que deixaram de pagar as duas parcelas do PPR 2020 (Plano Poupança Reforma). “Os ferroviários já vêm acumulando prejuízos desde a data base 2020, quando também não tiveram reajuste salarial”, escreveu a nota.

Em nota, a CPTM disse ser ‘inadmissível’ a decisão dos sindicatos em paralisar os trabalhos ‘com toda a linha de frente vacinada e com uma crise econômica’ e pediu para que os funcionários não participem do ato. “A Companhia reforça que há uma decisão da Justiça do Trabalho determinando a manutenção de 80% dos trabalhadores no horário de pico e 60% nos demais horários, sob pena de R$ 100 mil diários”, escreveram. Em resposta às acusações de salários defasados, a CPTM informou que mantém os pagamentos em dia ‘mesmo tendo sido duramente afetada pela queda da demanda de passageiros em 2020’. A companhia afirmou que as linhas 11-Coral, 12-Safira e 13-Jade operarão normalmente nesta quinta-feira.