Flordelis aparece cantando e brincando ao lado de influencer no RJ: ‘Para fazer o povo rir’

Deputada foi visitada por Thomas Santana, que tem pouco mais de cinco milhões de seguidores nas redes sociais

  • Por Jovem Pan
  • 18/05/2021 15h18 - Atualizado em 18/05/2021 16h14
Thomas Santana/Twitter/17.05.2021Flordelis encontrou com influencer em bastidores de culto

A deputada Flordelis, apontada pela polícia como mentora da morte do próprio marido, o pastor Anderson do Carmo, no ano de 2019, voltou a ficar em destaque nas redes sociais neste domingo, 17, após ser visitada pelo influencer Thomas Santana, comediante com pouco mais de cinco milhões de seguidores no Instagram. Em um vídeo publicado nos stories, o influencer aparece cantando a música “Quem Sou Eu” ao lado da pastora nos bastidores de um dos cultos realizados por ela. “O que Thomas faz é brincar, é brincadeira, ainda que seja com a tristeza dos outros, é para fazer o povo rir”, afirma Flordelis, enquanto os dois riem. No twitter, Thomas publicou uma imagem fazendo um coração junto à deputada com a legenda “Sabe quem sou eu?”. As imagens foram apagadas após a repercussão negativa. Nos comentários, seguidores criticaram a atitude e a “falta de noção” do influencer. “Ter brincado com tudo antes é até meio que ok né? Eu também dei risada, mas agora encontrar e tirar foto e gravar vídeos?”, questionou uma das seguidoras.

Apesar da repercussão nas redes e de ter apagado as fotos, Thomas não voltou a se posicionar sobre a visita feita à pastora. Embora seja considerada pela polícia a mentora e mandante do crime que matou o pastor Anderson do Carmo com 30 tiros na garagem da casa da família, em Niterói, Flordelis está solta por causa do foro privilegiado ao qual tem direito por ser deputada. Pelo menos seis pessoas da família dela (cinco filhos e uma neta) foram presos pela polícia, mas a deputada continua alegando que é inocente. Após a acusação do Ministério Público, um processo contra Flordelis foi aberto no Conselho de Ética e Decoro Parlamentar da Câmara. Se perder o cargo, ela poderá ser presa.