Governo de SP oferece 240 mil vagas para qualificação profissional

São mais de 30 opções de cursos disponíveis nos 645 municípios, tanto de forma online quanto presencial

  • Por Jovem Pan
  • 26/10/2020 13h22 - Atualizado em 26/10/2020 13h24
PixabayAs vagas estão divididas entre qualificação para o mercado de trabalho, que vai oferecer 100 mil vagas, e empreendedorismo

O governo do Estado de São Paulo anunciou, nesta segunda-feira (26), a oferta de 240 mil vagas em cursos gratuitos no 1º mutirão de qualificação profissional do Estado. De acordo com o governador João Doria, essa é a maior oferta de vagas gratuitas já feita em São Paulo e faz parte do programa de Retomada 21/22. O projeto é uma parceria da Secretaria de Desenvolvimento Econômico com o Sebrae, o Centro Paula Souza, o Senac e a Univesp. São mais de 30 opções de cursos disponíveis nos 645 municípios, tanto de forma online quanto presencial.

As vagas estão divididas entre qualificação para o mercado de trabalho, que vai oferecer 100 mil vagas, e empreendedorismo, que vai oferecer 140 mil. O primeiro modelo oferece 37 mil vagas pelo Novotec e 63 mil pelo Via Rápida. No segundo modelo, serão 140 vagas oferecidas em parceria do governo estadual e do Sebrae. João Doria disse também que a oferta tem apoio das seis centrais sindicais. As inscrições podem ser feitas pelos seguintes sites: meuemprego.sp.gov.br/vagacertacursosviarapida.sp.gov.brnovotec.sp.gov.br/parceriaempreendarapido.sp.gov.br.

Visitação aos cemitérios

O governador João Doria também anunciou que o Centro de Contingência da Covid-19 do Estado liberou a visitação aos cemitérios no feriado de Finados, lembrado no dia 2 de novembro. As recomendações são pelo uso de máscara, evitar aglomerações e respeitar o distanciamento social. Porém, a decisão final cada a cada município. O Estado de São Paulo tem, nesta segunda (26), 1.092.843 casos confirmados da Covid-19 e 38.753 óbitos. A taxa de ocupação dos leitos de UTI está em 39,3% no Estado e 39,9% na Grande São Paulo. Entre os internados, 3.107 estão em UTI e 3.919 estão em enfermaria — entre casos confirmados e suspeitos.