Governo de SP prorroga por um mês isenção das contas de água para baixa renda

Decisão vai até o dia 15 de setembro para tarifas social e residencial favela

  • Por Jovem Pan
  • 14/08/2020 16h42
Divulgação/Governo FederalConta de água segue suspensa para moradores de baixa renda em SP

O governo do estado de São Paulo anunciou nesta sexta-feira, 14, a prorrogação por mais um mês da isenção de pagamento da tarifa de água para famílias de baixa renda. A medida está em vigor desde abril e beneficia, segundo o vice-governador, Rodrigo Garcia, aproximadamente 2,5 milhões de pessoas. A medida também impede o corte do fornecimento por não pagamento das contas.“Consumidores das camadas mais pobres que de alguma maneira tiveram a sua renda afetada passam a contar com esse benefício por mais 30 dias”, disse o vice-governador ao anunciar a prorrogação do benefício que vale até o dia 15 de setembro.

A medida beneficia os clientes da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo (Sabesp) inclusos nas tarifas residencial social e residencial favela. A ação tem como objetivo minimizar os impactos da crise causada pela pandemia do novo coronavírus (Covid-19) no estado. Para os consumidores em geral, a Sabesp ampliou o prazo para o pagamento das contas, com a possibilidade de negociação das contas não pagas em até dez parcelas iguais.

Contas de luz também poderão ser parcelas

O Procon-SP anunciou na última terça-feira, 11, um acordo com a Enel para o parcelamento automático da contas de luz de consumidores que tiveram uma cobrança adicional após a retomada da leitura dos medidores que tinha ficado suspensa nos primeiros meses da pandemia do novo coronavírus. A medida é válida para os moradores da capital paulista e mais 23 municípios da Grande São Paulo. O parcelamento de 12 vezes será concedido para os consumidores que fizeram reclamações formais no Procon ou que façam até o dia 31 de agosto.

*Com Agência Brasil