Governo Federal faz acordo com Pfizer e Janssen para adquirir 138 milhões de vacinas

Informação foi divulgada pelo presidente Jair Bolsonaro em redes sociais nesta sexta-feira, 19; segundo governo, país já garantiu 562 milhões de doses de imunizantes

  • Por Jovem Pan
  • 19/03/2021 14h03 - Atualizado em 19/03/2021 14h36
EFE/EPA/VICTORIA JONES / POOL - 09/12/20Brasil deve adquirir 100 milhões de doses da vacina da Pfizer

O Governo Federal firmou nesta semana dois acordos com as farmacêuticas Pfizer – que desenvolve imunizantes contra a Covid-19 em parceria com a alemã BioNTech – e Janssen – braço farmacêutico da Johnson & Johnson – para adquirir 138 milhões de doses de vacinas para o Brasil ainda em 2021. O anúncio foi feito pelo presidente Jair Bolsonaro em uma curta mensagem junto a um vídeo da entrega do primeiro lote de vacinas produzidas em território nacional pela Fundação Oswaldo Cruz (Fiocruz) e confirmado pelo Ministério da Saúde. O anúncio da previsão de assinatura dos contratos com as duas farmacêuticas tinha sido feito pelo ministro Eduardo Pazuello em coletiva de imprensa na última segunda-feira, 15; na ocasião, ele afirmou que 100 milhões de doses seriam da Pfizer e as outras 38 milhões da Janssen.

No Brasil, a vacina da Pfizer/BioNTech tem o registro definitivo concedido pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) desde o fim de fevereiro. O imunizante da Janssen, que é aplicado em dose única, foi aprovado pela Organização Mundial da Saúde (OMS), mas ainda tem pedido analisado pela Anvisa. Todas as vacinas estão previstas para o segundo semestre de 2021. “O Brasil já tem garantidos mais de 562 milhões de doses de vacinas contra a Covid-19 até o fim de 2021”, afirmou publicação do presidente Jair Bolsonaro. “Cabe ressaltar que o cronograma de entrega das vacinas é enviado ao Ministério da Saúde pelos laboratórios e está sujeito a alterações, de acordo com a disponibilidade de doses e a real entrega dos quantitativos realizada pelos fornecedores”, ressaltou nota da Saúde.