Dólar recua a R$ 5,50 com cenário internacional; Ibovespa segura os 115 mil pontos

Mercado acompanha ensaio de recuperação após fortes quedas na véspera; retomada da vacinação com imunizante da Universidade de Oxford e lockdown na França também estão no radar

  • Por Jovem Pan
  • 19/03/2021 11h27 - Atualizado em 19/03/2021 16h20
Arquivo/Agência BrasilDólar tem forte queda com otimismo internacional

O mercado financeiro brasileiro opera no campo positivo nesta sexta-feira, 19, com influência da retomada no exterior após fortes perdas na véspera. Por volta das 11h25, o dólar caia 1,21%, a R$ 5,502, a mínima do dia, após bater máxima de R$ 5,550. O câmbio encerrou nesta quinta-feira, 18, com queda de 0,3%, a R$ 5,569. O Ibovespa, referência da Bolsa de Valores brasileira, operava com alta de 0,59%, aos 115.511 pontos. O pregão encerrou na véspera com perda de 1,47%, aos 114.835 pontos.

Os investidores acompanham o ensaio de recuperação nas Bolsas internacionais após a apreensão do aumento da inflação nos Estados Unidos com a aprovação do pacote de US$ 1,9 trilhão para dar tração à economia em meio à pandemia do novo coronavírus. Ainda na pauta internacional, diversos países da Europa anunciaram a retomada da vacinação contra a Covid-19 com o imunizante da AstraZeneca e da Universidade de Oxford, após restrições para averiguar possíveis efeitos colaterais. Na França, o governo anunciou o endurecimento das restrições em diversas regiões, inclusive Paris, para dificultar a disseminação da pandemia em meio ao aumento de casos.

Já no cenário doméstico, investidores repercutem a indicação de Fausto de Andrade Ribeiro para a presidência do Banco do Brasil, após o pedido de renúncia formal entregue por André Brandão na noite desta quinta-feira. A saída de Brandão pouco mais de seis meses de assumir o posto já era dada como certa desde o acirramento de atritos com o presidente Jair Bolsonaro, no início de janeiro. O mercado também analisa a morte cerebral do senador Major Olímpio (PSL-SP), infectado com o novo coronavírus. Olímpio foi o terceiro senador vítima fatal da Covid-19 no país.