Governo vai dar desconto na conta de luz para consumidores que economizarem energia

Medida entrará em vigor no início de setembro, mas ministério não detalhou o plano e explicou que ainda não sabe de onde sairão os recursos

  • Por Jovem Pan
  • 25/08/2021 19h33
Agência BrasilEm coletiva de imprensa na tarde de hoje, Albuquerque disse que os meses de julho e agosto foram os piores meses da série histórica de monitoramento do setor elétrico

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, afirmou nesta quarta-feira, 25, que o governo e a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) pretendem dar descontos na conta de luz para os consumidores residenciais e empresariais ligados a distribuidoras que se dispuserem voluntariamente a economizar energia. Apesar de ter dito que a medida entrará em vigor no início de setembro, Albuquerque não detalhou o plano e explicou que ainda não sabe de onde sairão os recursos para arcar com os descontos. Além disso, ressaltou que não há previsão de crédito extraordinário no Orçamento para financiar o programa. A proposta ainda precisa de aprovação da Câmara de Regras Excepcionais para Gestão Hidroenergética (CREG).

Em coletiva de imprensa na tarde de hoje, Albuquerque disse que os meses de julho e agosto foram os piores meses da série histórica de monitoramento do setor elétrico, principalmente nos reservatórios da região Sul. Por isso, o governo publicou um decreto que estabelece medidas para redução do consumo de energia elétrica em prédios da administração federal. O texto indica alternativas para economia de energia em sistemas de ar condicionado, iluminação, computadores, geladeiras, aquecedores de água, elevadores e bebedouros. De acordo com a pasta, a administração pública dispõe hoje de mais de 22 mil edificações próprias e cerca de 1,4 mil imóveis alugados, como escritórios, escolas, hospitais e universidades. Os órgãos que não conseguirem atingir as metas de economia de energia terão que apresentar justificativa.