Grupo hacker vaza supostos dados de Michelle Bolsonaro

Primeira-dama teve dados como CPF, endereços residenciais e cartões de crédito supostamente divulgados

  • Por Jovem Pan
  • 26/08/2020 09h34
Isac Nóbrega/PRPalácio do Planalto ainda não se pronunciou a respeito do suposto ataque

O Anonymous Brazil, grupo hacker que atua nas redes sociais, vazou supostos dados da primeira-dama Michelle Bolsonaro nesta quarta-feira (26) no Twitter. Entre as possíveis informações atribuídas expostas atribuídas a Michelle estão números de cartão de crédito, endereços residenciais em Brasília, números de telefone, contas de email, e até número de CPF. De acordo com o repórter da Jovem Pan em Brasília, Antônio Maldonado, o Palácio do Planalto ainda não se pronunciou sobre o caso. Em junho deste ano, o mesmo coletivo de hackers, que costuma vazar dados e arquivos criminosamente, já tinha a família Bolsonaro na mira. Eles vazaram alguns dados atribuídos ao presidente Jair Bolsonaro, seus filhos e alguns ministros. A Polícia Federal chegou a abrir investigação sobre o caso, ainda não concluída.

Segundo Maldonado, Bolsonaro encontrou Maia nesta quarta-feira, em reunião que não estava na agenda e que não teve conteúdo divulgado. Na pauta do presidente, está a inauguração em usina de Ipatinga, em Minas Gerais, às 11h. Seu retorno para Brasília está previsto para a tarde de hoje.