Homem acusado de participar de agressão a policiais na Brasilândia é solto e responderá em liberdade

Cleyton Tavares Boaventura, de 40 anos, foi baleado no braço por um dos agentes, que tentava controlar o tumulto

  • Por Jovem Pan
  • 06/12/2021 20h36 - Atualizado em 06/12/2021 20h37
Reprodução / Twitter / @LeoCarvalhoBR_Policiais foram cercados e agredidos por pessoas que estavam num baile funk na Brasilândia

O Tribunal de Justiça de São Paulo (TJ-SP) determinou nesta segunda, 6, a soltura de um dos acusados de participar de agressões a policiais militares em baile funk na Brasilândia, zona norte de São Paulo. Cleyton Tavares Boaventura, de 40 anos, foi solto após audiência e responderá em liberdade. Ele estava no grupo que cercou os agentes e acabou sendo atingido por um tiro no braço esquerdo, disparado por um dos policiais ao tentar controlar o tumulto, mas agora está em estado de saúde estável. Os militares, uma dupla formada por um homem e uma mulher, estavam perseguindo dois indivíduos que estavam sem capacete numa moto com placa encoberta quando entraram no baile funk. Em vídeos que circulam nas redes sociais, é possível ver os agentes sendo cercados, agredidos e copos sendo jogados contra eles – a confusão só para quando um dos policiais realiza um disparo. Segundo a Secretaria de Segurança Pública, a policial sofreu um corte no rosto e teve o rádio-comunicador furtado, enquanto seu colega não se feriu. Boaventura responderá pelos crimes de lesão corporal, roubo de bem público (pelo roubo do rádio de comunicação), resistência qualificada, desacato, desobediência, apologia e incitação ao crime.