Integrantes do PCC são presos durante reunião no Paraguai

16 pessoas foram presas, entre elas o novo líder da região de fronteira conhecido como ‘Bebê’

  • Por Jovem Pan
  • 24/03/2021 01h33
Reprodução/ site agendaparaguayPolícia encontrou armas, munições e celulares com os bandidos

As forças de segurança do Paraguai prenderam nesta terça-feira, 23, 16 integrantes do Primeiro Comando da Capital (PCC), incluindo o considerado novo líder da região de fronteira entre o Brasil e o pais vizinho, quando estavam em uma reunião organizando novos roubos. O suposto líder foi identificado como Weslley Neres Dos Santos, conhecido como Bebê, que estava com os demais em um local na cidade fronteiriça de Pedro Juan Caballero, que foi invadido por agentes da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad). A agência disse que a operação está em andamento na região, que é a capital do departamento de Amambay, e que a operação foi realizada com a cooperação da Polícia Federal. A imprensa paraguaia informou que foram apreendidos armas, munições e telefones celulares.

De acordo com alguns meios de comunicação, Weslley substituiu Giovanni Barbosa da Silva, que foi preso em janeiro passado em Pedro Juan Caballero, como comandante de fronteira do PCC. Depois da detenção de dois meses atrás, cerca de 20 homens armados tentaram resgatá-lo, mas as forças de segurança repeliram a tentativa e logo em seguida Giovanni foi entregue a autoridades brasileiras. O PCC se estabeleceu no Paraguai, especialmente na região de Pedro Juan Caballero, parte da Tríplice Fronteira, que também inclui a Argentina, para controlar o tráfico de drogas e armas. Segundo as autoridades, essas operações também são realizadas a partir de cadeias paraguaias por integrantes superiores encarcerados, que também se dedicam ao recrutamento de “soldados” entre os prisioneiros.

*Com informações da EFE