Internações de idosos voltam a aumentar em SP e médicos reforçam 3ª dose da vacina

Estudo realizado pelo SindHosp com unidades particulares de saúde também mostra que ocupação na maioria dos hospitais está entre 51% e 70%

  • Por Jovem Pan
  • 18/08/2021 21h27 - Atualizado em 18/08/2021 21h45
Sandro Pereira/Estadão ConteúdoEstudo levou em conta dados de 60 hospitais particulares de São Paulo

Um estudo do SindHosp (Sindicato dos Hospitais, Clínicas e Laboratórios do Estado de São Paulo) mostrou que os idosos com mais de 70 anos representam a maioria das internações por Covid-19 nos leitos de UTI dos hospitais particulares do Estado. Em leitos clínicos, o grupo também é o que representa o maior número de internações, com 52%. De acordo com o relatório, pessoas com idade entre 41 e 50 anos representam 16% das internações, enquanto aqueles entre 51 e 60 representam 14%. Pessoas entre 21 e 40 e entre 61 e 70 são 5% cada. O levantamento foi feito com 60 hospitais privados no Estado entre os dias 12 e 17 de agosto.

O médico Francisco Balestrin, presidente do SindHosp, disse que o aumento de internações entre idosos preocupa. “Importante avaliar a necessidade de uma terceira dose de reforço das vacinas atualmente disponíveis”, afirmou Balestrin. O levantamento também aponta que 70% dos hospitais estão com ocupação de leitos entre 51% e 70%, mostrando um aumento em relação aos números da última pesquisa, quando 42% dos hospitais estavam com esse patamar de ocupação. Outro dado relevante mostrado pela pesquisa é de que 91% dos hospitais não estão realizando testes para detectar a variante Delta, enquanto os 9% restantes estão.