Joice quer expulsão do PSL de deputados bolsonaristas

  • Por Jovem Pan
  • 18/10/2019 12h57
Valter Campanato/Agência BrasilA parlamentar defendeu que um dos alvos seja o deputado Daniel Silveira, que gravou Delegado Waldir afirmando que iria "implodir" Bolsonaro

Após ter acusado o presidente Jair Bolsonaro de “ingratidão”, a deputada Joice Hasselmann (PSL-SP) defendeu nesta sexta-feira (18) que o partido discuta a expulsão de parlamentares aliados a Bolsonaro e que estão atacando a cúpula da legenda, presidida por Luciano Bivar.

Ao chegar para uma reunião da direção nacional da sigla, em Brasília, Joice defendeu representar contra deputados da ala “bolsonarista” no Conselho de Ética do PSL. “A porta da rua é serventia da casa”, afirmou. “Alguns têm que ser expulsos.” A parlamentar defendeu que um dos alvos seja o deputado Daniel Silveira (RJ), que gravou o líder do PSL na Câmara, Delegado Waldir (GO), afirmando que iria “implodir” Jair Bolsonaro.

Na avaliação de Joice, mesmo se o deputado Eduardo Bolsonaro (SP) se tornar líder do partido na Câmara – ele tenta novamente colher assinaturas para isso -, o filho de Jair Bolsonaro não terá “legitimidade” para o cargo.

Substituição

Nesta quinta-feira (18), Bolsonaro substituiu a liderança do governo no Congresso e, no lugar da deputada, colocou o senador Eduardo Gomes (MDB-GO).

Hasselmann havia assinado a lista de apoio à manutenção do deputado Waldir na liderança do PSL na Câmara — lista que foi validada pela Câmara no início da tarde. Bolsonaro, no entanto, apoiava a indicação do filho, o deputado Eduardo, ao cargo.

Em entrevista ao comentarista da GloboNews Valdo Cruz, Hasselmann confirmou que foi retirada do cargo pelo Palácio do Planalto. “A minha alforria enfim chegou, eu já estava cansada de fazer discurso no plenário para consertar as trapalhadas deste governo”, disse.

* Com informações do Estadão Conteúdo