Justiça determina quebra de sigilo telefônico de Fernando Pimentel: ‘não faço a menor ideia do porquê’, diz petista

  • Por Jovem Pan
  • 25/07/2019 11h21
Fernando Frazão/Agência BrasilDeterminação faz parte da operação Descarte

A Justiça decretou, nesta quinta-feira (25), a quebra do sigilo telefônico do ex-governador de Minas Gerais e ex-ministro de Dilma Rousseff (PT), o também petista Fernando Pimentel.

De acordo com o G1, a decisão tem como base a operação Descarte, da Polícia Federal (PF), que investiga uma rede de empresas fantasmas usadas para lavagem de dinheiro e pagamento de propinar. A quinta fase dessa operação, chamada “E o Vento Levou 2”, está sendo deflagrada hoje, e cumpre sete mandados de busca e apreensão em São Paulo, Bahia e Minas Gerais.

Procurado pelo G1, Pimentel afirmou que “não te ideia” do motivo de seu nome estar entre os investigados. “Não faço a menor ideia de porquê meu nome está incluído na relação de investigados. Até onde sabemos, a investigação cuida de fatos anteriores ao meu mandato de governador. Além do mais, eu não tive e não tenho qualquer relação com a empresa Renova, que é objeto do inquérito. Mas, enfim, no Brasil de hoje, nada deve nos surpreender, não é mesmo?”, declarou.