Luiza Trajano é eleita uma das 25 mulheres mais influentes do mundo pela revista Financial Times

Empresária foi a única brasileira na lista; texto destaca atuação social e viagens para ouvir funcionários

  • Por Jovem Pan
  • 02/12/2021 19h03 - Atualizado em 02/12/2021 19h16
Reprodução/TwitterFundadora da Magalu é referência em empreendedorismo feminino e liderança em ações sociais

A empresária Luiza Trajano foi a única brasileira a figurar na lista das 25 mulheres mais influentes do mundo divulgada nesta quinta, 2, pelo jornal britânico Financial Times. Segundo texto assinado pela presidente do conselho editorial da publicação, Gillian Tett, Trajano deveria ser mais conhecida fora do Brasil e pode ser uma inspiração para empreendedores de todos os lugares. Tett ainda destaca a trajetória da empresária, que começou a trabalhar em uma loja de calçados da família aos 17 anos e transformou o negócio em uma das maiores redes varejistas do país, e ressalta a atuação de Trajano em questões sociais, como a luta por igualdade de gênero e raça, e a forma dela trabalhar, que inclui viagens para visitar lojas em todo o país e conhecer as preocupações de funcionários, além de lhes dar conselhos sobre carreiras. Em setembro, Trajano já havia aparecido na lista das 100 pessoas mais influentes do mundo da revista Time.

A lista é dividida em três categorias: “Líderes”, “Heroínas” e “Criadoras”. Trajano está em “Líderes”, ao lado da nigeriana Ngozi Okonjo-Iweala, diretora-geral da Organização Mundial do Comércio (OMC), e das americanas Gita Gopinath, economista-chefe do Fundo Monetário Internacional (FMI), e Nancy Pelosi, presidente da Câmara dos Estados Unidos. Em “Heroínas”, aparece Frances Haugen, ex-funcionária do Facebook que vazou documentos internos da companhia, e em “Criadoras” estão a chinesa Chloé Zhao, cineasta, e as americanas Shonda Rhimes, roteirista e produtora, e Scarlett Johansson, atriz.