Major Vitor Hugo critica fusão do PSL com o Democratas: ‘DEM não apoia Bolsonaro’

Em entrevista ao Pânico, deputado federal afirmou não acreditar em terceira via e considerou volta do presidente ao PSL em 2022: ‘Com algumas modificações, seria ótimo para ele’

  • Por Jovem Pan
  • 27/09/2021 16h40
Reprodução/PânicoMajor Vitor Hugo, deputado federal de Goiás pelo PSL, foi o convidado do programa Pânico desta segunda-feira, 27

Nesta segunda-feira, 27, o programa Pânico recebeu o deputado federal Major Vitor Hugo (PSL-GO). Em entrevista, ele falou sobre a possibilidade da refiliação de Jair Bolsonaro ao PSL e da proposta de fusão entre o Democratas (DEM) e o ex-partido do presidente. “Não tenho paixão por nenhum partido. O partido é um veículo, sou o líder do PSL hoje. Temos deputados excepcionais. Eu acho que com algumas modificações, seria ótimo para o presidente, tempo de TV e rádio, o que é essencial para o presidente agora. Ele vai precisar para mostrar o que a imprensa não mostra. Eu não consigo acreditar que o DEM vai passar tudo de graça para o PSL. Esse partido novo não vai apoiar o presidente, estão em busca de uma terceira via, eu não vou ficar nesse partido. A terceira via não se viabiliza.”

Sobre as eleições de 2022, o deputado afirmou acreditar que o investimento na expansão da matriz de transportes irá impulsionar a popularidade do presidente. “Bolsonaro vai ficar com o carimbo de ser o presidente que expandiu nossa malha ferroviária. Estive com ele em Anápolis, quando ele foi anunciar a ferrovia Norte-Sul, que vai ligar Maranhão a Santos, leilões de aeroportos, concessões de rodovias. Você vê que o resultado disso vai começar a aparecer ano que vem, com certeza. Todo governo se desgasta ao longo do tempo, os eleitores migram, é natural que isso aconteça. O auxílio emergencial trouxe muito do Nordeste para o governo, trouxe muito das pessoas carentes que confiavam e achavam que o PT e a esquerda eram quem se preocupava com os mais pobres. Ajudamos 68 milhões de brasileiros, 13 vezes mais que o Bolsa Família em um ano.”

Vitor Hugo ainda comentou sobre a CPI da Covid-19. Segundo ele, apesar das investigações em relação ao superfaturamento de vacinas, a comissão não obteve o suficiente para atingir a imagem de Jair Bolsonaro. “É uma grande palhaçada, um circo montado especificamente para tentar desgastar o governo. Não conseguiram encontrar nada que ligasse ao presidente da República. Wagner [Rosário] foi lá na semana passada e destruiu com argumentos tudo o que a CPI falava. Não teve compra, há indícios que pessoas estavam mal-intencionadas, mas que sejam punidas. Nada se aproximou do presidente da República.”

Confira na íntegra a entrevista com Major Vitor Hugo: